Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a mãe dos PP's

Relações humanas

Sou daquelas pessoas que se prende facilmente.

Às vezes detesto isso em mim.

Pois a vida trata por ela mesmo de levar para longe pessoas das quais gostamos e trazer para perto pessoas das quais também gostamos. Sei que a vida é isso mesmo e é isso que faz pulsar o mundo.

Dou por mim a pensar que todo o sentimento de dor, como a saudade, o amor e a amizade ( e digo dor, porque gerir relaçoes não é coisa fácil) mas é esse mesmo sentimento de dor que dá sentido à vida. 

Tenho trocado uns e-mails com uma das pessoas que saiu do meu alcance, mas que na verdade esteve sempre no meu coração. Quando o assunto então é sobre o bem estar dos meus PP´s, fico completamente desarmada. Às vezes temos a sensação que somos mais uma paciente, mais uma uma cliente, mais uma habitual visita por cá... e na verdade somos vistas como alguém para além disso. Ainda bem que há pessoas que se apercebem que por vezes as formalidades dos postos de trabalho devem dar lugar a uma ligação mais humana, mais quente, mais real.

 

5 comentários

Comentar post