Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a mãe dos PP's

Que música te faz ficar no carro? Responde Robinson Kanes

Bom dia peopleeeeeeee!

O meu convidado de hoje brinda-nos sempre com post`s sobre história  e fotos lindíssimas... ultimamente com muito humor também... não que houvesse necessidade... mas eis que Robinson Kanes aceitou o meu convite 

Vamos nessa que isto hoje promete 

 

Se disser que tive este amável convite e me esqueci de enviar o texto não estou a mentir... achei que era vedeta e como qualquer português sem ter onde cair morto, acreditei que fazer esperar me daria um look importante.

(Ele há gente muito chique) 

São muitas as músicas que me fazem ficar no carro, depende da situação... e agora pensem o que quiserem.

Se por um lado gosto de música clássica, música do mundo e jazz e não é incomum ouvi-las no carro, também tenho um lado mais aventureiro na condução. Na condução gosto de músicas alegres, sobretudo músicas que acompanhem aquela road-trip... aquela road-trip que nos faz parar em frente a um local lindíssimo e ficar a admirar tal atracção com um som de fundo. Ou então aquelas músicas que nos fazem conduzir sem ter cara de “peixe cozido” ou de quem passa os dias a ouvir programas estupidificantes na rádio quando vai para o trabalho.

Poderia escolher tantas, até porque minuentur  atrae carmine curae, já dizia Horácio, ou seja, a música ajuda as mentes perturbadas. Mas há músicas que nos fazem ficar no carro e deixar toda a gente a olhar para nós, e não é só com o carro parado, mas também em filas de trânsito.

Talvez por ter algo em mim de Andaluz, escolhi o “Djobi, Djoba” dos Gipsy Kings! Não há viagem a Espanha em que esta não role! Podia escolher tantas outras músicas, mas penso que esta, ao dia de hoje, é a que mais se adapta. A alegria, a festa, um pouco até da cultura mediterrânica para nos fazerem saltar do chão e não cair sobre um triste fado (maldito fado que nos quiseram impor e agora dizem que nos está no sangue). Lembro-me das deslocações para a Universidade, as festas e uma alegria de viver, que por vezes nos tentam retirar... olhem, vivam em Fiesta!

 

 

Isto hoje é para abanar o corpinho 

 Gostaram?

 

Quando me ligam da escola

torcem-se as tripas, tremem as pernas e vomita-se o almoço.

Ontem ligaram -me da escola e assim que ouvi a voz da educadora borrei-me logo.

" Mãe, não se alarme, mas o P caiu e fez um grande galo."

E eu pensei: Ora foda-se! Este meu filho anda sempre com a cabeça feita numa romã!

E eu: "Caiu?, mas caiu como?"

" Andava a correr,tropeçou e caiu, mas não vomitou,nem sangrou,nem está sonolento"

Fiz uma pausa.

" Mãe, está tudo bem?"

Eu: "estou um bocado a tremer das pernas, mas fico bem"

Então até logo.

Desliguei o telefone e fui á casa de banho descarregar os nervos...

 

Quem nasce para lagartixa...

Fui passar a Páscoa ao Alentejo e soube-me tão bem sentar à sombra da azinheira que por momentos desejei que aqueles momentos se prolongassem.

Fui invadida por uma paz que me consumiu o espírito e as entranhas. Juro, por momentos pensei estar no paraíso. Agora de volta às rotinas normais espero colocar esta paz em cada acção minha. Mas como santidade em mim não é uma coisa que abunde, o melhor é levar a vidinha com calma e tentar fazer mais sexo  para apaziguar a alma. Se podia tê-lo feito á sombra da azinheira? Podia, mas não era a mesma coisa 

Podia ser um post fofinho e decente, mas quem nasce para lagartixa nunca chega a jacaré...

Pérolas infantis

Quando era pequena comi um pacote inteiro de pintarolas. Resultou numa tarde a vomitar. Desde então nunca mais toquei numa coisa dessas e o trauma foi tão grande que ainda nem os meus filhos provaram.

Os anos passaram e eu ainda ia achando graça aos ovos de chocolate que recebia pela Páscoa ( ainda que eu gostasse mais de receber uma nota para o mealheiro   ) e comia o ovo até ao fim.

Mas depois disto: 

Nem amêndoas, nem ovinhos nem cenourinhas 

 Uma Páscoa Feliz para todos (as) vós que me aturam  

Que música te faz ficar no carro? Responde o P.A

Bom diaaaaaaaaaaaaa gente linda!!!!!!!!

A namorada do meu convidado de hoje apanhou o bouquet mas o P.A (fraquinho ) ainda não teve coragem de a pedir em casamento. Será pela vergonha de poder desmaiar com os nervos ou porque não nos quer convidar para a boda?

Olá eu sou o P.A e sou aquele rapaz que assistiu em sofrimento, mas de pé, à sua namorada a apanhar o bouquet.
Se bem conheço a mãe dos PP's, deverá colocar agora aqui algo como " fraquinho" acompanhado de um smile.
Como sei? Tem sido a minha vida nos últimos meses...
E é por via destes mimos que temos vindo a trocar, eu e a caríssima mãe dos PP's, que encaro este convite como um pedido de desculpas () e obviamente, como uma manifestação de que de facto estás de consciência bem pesada!

Fora de brincadeiras, obrigado pelo convite, é um prazer vir aqui =)
                                                                         Jura?! 
Ora, que música me faz ficar no carro?

Tenho algumas...
Mas as que mais me obrigam mesmo a ficar no carro são pequenas melodias.
Recordo-me agora, por exemplo, daquele maravilhoso som de falta de bateria, do dar à chave e não acontecer nada. Fico logo no carro.
Ou então aquele barulho de um pneu furado...
Ou até mesmo o alerta sonoro da luz vermelha do motor! Esse então garante estadia no carro até a assistência chegar.

Mas a que hoje tenho para vocês é de facto aquela que me faz ficar sentado para ouvir até ao fim, aquela sobremesa que não se come por fome mas apenas por prazer:

Não deixa de ser um paradoxo eu parar por uma Don't stop me now... mas é verdade =)


Ah...e desculpas aceites mãe dos PP's (ai lolololol )

Bom resto de semana!

Olhem para isto: O P.A " Don't stop me now" mas casar estás quieto... digam me lá se isto faz sentido?... ai que fraqueza... 

 

 Gostaram?

Devaneios

Eu sou feita de muitos sonhos, muito deles inalcançáveis. Eu tenho um mundo meu, que me serve de refúgio e de encontro comigo mesma.

Trago em mim características de pessoas que me marcaram para a vida e a saudade... ai a saudade vive comigo de forma permanente.

Nunca me dei pela metade, só me dou por inteiro. Quando digo que gosto ou que amo é de todo o coração.

Eu sou a tal que ri com uma boa asneira e com uma boa palhaçada, eu gosto de rir até que o ar me falte e o estomago me doa! Eu choro em silêncio e em privado e os meus medos...esses...desses ninguém sabe. Eu atiro a toalha ao chão, eu luto por ti, por mim, por eles. Eu mimo, eu fujo, eu abraço. Eu gosto de momentos de solidão mas apaixono-me por pessoas todos os dias. Eu vejo olhares serenos e outros mais conturbados, a uns abraço, a outros tenho que deixar partir.

Já fui ao chão muitas vezes e sempre que me levantei vi uma mão que me levou atrás, eu sou louca e sou sensata,  eu sou tudo e não sou nada.

Sou de riso fácil e já chorei a rir de mim mesma. Já chorei por quem não merecia e quando deixei partir ela quis vir e eu não a recebi por gostar demasiado de mim.

Eu sou mae, sou esposa e sou mulher. Eu sou amiga, sou pilar...acima de tudo... que eu saiba sempre amar!

Espelho meu, espelho meu

Haverá alguém mais tanso do que eu?!

Acabei de levar o meu filho à escola. Afinfei um par de beijos na Graça, (que ainda não deve ter percebido o porquê da sua importância na minha vida, mas não faz mal, haja amor!) passei pela educadora do meu filho que tem mais um metro que eu e digo:" Bom dia querida!" 

Sigo o caminho e penso: "F*da-se mas aqui devem pensar que eu não jogo com o baralho todo.

Querida? Mas quem chama querida à educadora do filho?! Quem?!

Só alguém muito tanso e sem noção...como eu!