Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a mãe dos PP's

A mãe e Deus

A mãe dos PP´s é uma pessoa com muita fé e que tem as suas conversas e ás vezes umas discussõezitas com Deus.

Na verdade, sempre sentui a presença de Deus na sua vida e ás vezes acontecem coisas que acredita, verdadeiramente terem a mão divina.

A mãe dos PP´s foi acólita e sacristã durante muitos e lindos anos,e embora, neste momento não tenha uma vida tão activa na Igreja, sempre que participa na Missa, sabe-lhe pela vidinha. A mãe dos PP`s tem necessidade de Deus.

Sei que não parece e que, o que vai ser revelado aqui talvez vos deixe admirados (as), mas a mãe dos PP´s quase que foi para o Convento, sim, ela quis ser freira, entregar-se por inteiro a Deus! Vendo o seu carisma, o pároco sugeriu á (agora) mãe dos PP´s que se tornasse leiga consagrada e sim, quase mas quase a mãe se sentiu impulsionada a seguir esse caminho.

Mas o Senhor lá de cima não a quis para esses fins, ELE pensou e mostrou á (agora) mãe dos PP´s que o caminho seria outro e que a mãe daria uma mãe maravilhosa (modesta,não?) prontinha a pirar e a enlouquecer. Na verdade, Deus ri-se á brava com todas as parolices que faz a mãe dos PP´s. Sim, ela é desastrada, distraída e tão mas tão croma que Ele não a quis no convento.

No entanto, Deus ensinou a mãe a olhar para as pessoas com ternura e amor, se bem que por vezes, a mãe dos PP´s tem vontade de estender galhetas e chapadões, mas não faz. Ela acha que o deveria fazer,mas é sensata ou tenta ser.

E é por isso que tem dias,como o de hoje, em que a mãe sai á rua e beija a vizinha, beija a Graça, beija a educadora, ri-se para toda a gente e toda a gente deve pensar que a mãe dos PP´s não bate a bota com a perdigota, mas a mãe dos PP´s jura: Tem muito amor para dar e gosta, ela gosta de gostar.

Enquanto isso Deus...ri-se á sua conta 

Que música te faz ficar no carro? Responde o Papagaio Giló

Olá!

Bem vindos(as) á rubrica semanal que vos dá música e partilha sentimentos e emoções! Hoje o meu convidado é o depenado...ai perdão é  o estimado companheiro aqui da bloguice... o Papagaio Giló!

 

 

 

  Som..som… 1,2,3…som…

   Já está a dar?

   Ora, bom dia a todos! Desde já um agradecimento especial à caríssima anfitriã, a nossa estimada “ Mãe dos Filhos Dela” pelo convite feito à minha ave, para estar presente, hoje, a dar-lhe cabo do blogue… é um prazer … por que não dizê-lo?

(No fim ganhas um saquinho de alpista... )

  

Quanto ao que me traz especificamente aqui, vamos já diretamente ao assunto: comecei por pensar em escolher  Eu Vi um Sapo, da Maria Armanda – sem dúvida que era um tema para me agarrar ao volante a rir. Já para não falar que tanto o som como a letra são muito apropriados para atirar à cara da Equipa , mas recuámos neste propósito bem merecido de malvadez e decidimos enveredar por outra música!

   Desta forma, o que haverá de mais importante a dizer será a referência à injustiça que cometo… escolher um tema é um belo brinde só que, depois, há tantos outros que também mereciam cá estar e são postos de fora. Não há nada a fazer! Regras são regras…

   O meu gosto é muito diversificado. Muitas coisas me fariam agarrar ao volante e dar voltas à rotunda! Não gosto de UMA coisa, gosto de muitas e todas diferentes! Tanto do passado como do presente, da calma como do “abanar o capacete”, da música portuguesa como dos grandes sucessos de milhões. Por um lado é bom, torna-me menos racista. Por outro, se tiver que selecionar, a decisão fica muito complicada de fazer! Foi o que me aconteceu!

   A escolha que fiz baseou-se no tal pressuposto de ser um tema que faria com que eu ficasse ao volante, à espera que acabasse de tocar; para além disso, já não ouvia esta música há muito tempo, o que foi decisivo. E a música remonta a um tempo em que fui muito feliz – tenho Telepatia com essa época! Acho que faz falta ser ouvida por muita gente, sobretudo por aqueles que vão no trânsito citadino, sempre com pressas, à hora de ponta! Ou por aqueles que passam a vida a discutir e a fazer ruído por tudo e por nada. A letra não necessita de comentários…

Um  abraço à “Mãe”, então, pelo seu gesto, que me tocou, e a todas as músicas que não pude escolher… I’m Sorry!!!

Papagaio

 

 

Bora lá! Tudo a relaxar com o tema escolhido pelo Papagaio aqui do bairro 

Há quem ache

Que quando fico em casa ponho um sonzinho á maneira e me sento no sofá a coçar a eureka cabeça. Só que não!

Cheguem se cá que eu explico:

A mãe idealiza levantar-se cedo para tomar um banho com calma, tomar um pequeno almoço com calma e ir beber o café á pastelaria que fica já ali, com calma.

E é feliz, porque de facto, toma o banho e toma o pequeno almoço com calma. Mas, quando está com o pé fora da porta ouve uma voz: "não vás embora mãe, eu quero acordar" e a mãe acha que morreu na praia .

De seguida, a mãe faz um esforço para convencer o rapaz a tomar banho enquanto ele esperneia porque "não quero ir ao banho, quero ir á rua". Muito gaiteiro este meu filho (o pai diz que sai á mãe...) Depois do banho, espero quarenta minutos que ele coma uma taça de cereais que faz questão de dizer as suas formas, cores e sabores, enquanto eu rezo para que ele se despache porque já estou a desesperar por um café... um mísero café .

De seguida discute comigo se leva botas ou sapatos e eu já estou tão, mas tão por tudo que se quiser deixo-o ir de sandálias e calçãozinho.

Chegádos á rua, lê me a sentença de qual o café que quer ir, que quer passar pelo parque e quer uma moedinha para andar no carrinho. Só que não! Porque a mãe tem que explicar que o café na pastelaria onde gosta de ir é maravilhoso, que o parque está todo molhado e que prontos... a mãe é forreta e só tem uma moeda para o café, mas se quiser pago-lhe um garoto.

E assim, fomos os dois, a mãe e o P maior beber um café e um garoto, sem birras e sem stress.

Reconforta me a alma quando oiço: " a mãe é fixe", mas caiem me os colhones parentes na lama quando levo um fim de semana inteiro a ouvir o parolo do panda e a matrafona  da Xana toc toc. Eu juro-vos que sei de cor todos os episódios da patrulha pata ou canina ou lá que merda parvoeira é aquela.

E agora o melhor? Que se espera de um sábado á noite? Hum? Pois é, miúdos na cama e namorico entre a mamã e o papá... mas nada disso porque o P menor acordou meia hora depois de ter adormecido eu andei duas horas a embalá lo ao som das músicas da Sara Pirata... e aí sim, senti que morri na praia, sem fazer o amor, portanto morri de barriga vazia...e com o olhar de desespero nos olhos do meu marido gravados na memória.

Cá está! Um fim de semana que de fodido coiso e tal só teve o nome.

 

 

Mas também... Não sei viver sem eles... Nem quero viver sem eles... só queria coiso e tal...

Vou pirar

Esta semana, devido ao acidente com o braço do P maior, ele esteve toda a semana em casa.

Ora bem, está a começar a sentir saudades da escola e farto da ligadura que tem no braço. Imagino que para se distrair, ele se esforce e consiga fazer sentir que tenho a cabeça num melão. Como é que é possível os PP´s correrem e gritarem tardes a fio sem se cansarem? Batem portas, tachos e panelas e o meu sacana maior goza o prato e ainda ontem me disse;"Não te zangues connosco,mãe."

Respondi-lhe em tom de brincadeira: "vou dar uma nalgada em cada um, qual quer primeiro?"

Responde prontamente o P maior: "O mano!"

Olho para ele e vi o ar de gozão e de velhaco próprio da sua tenra idade.

A imagem que tive na minha frente foi esta, literalmente, mas tão literalmente que tenho dó de mim.

 

                                                                                            

Telefonema insólito

A fulana ligou me a perguntar as melhoras do P maior e no seguimento da conversa perguntou me se levei o rapaz a um hospital público ou privado, quanto paguei e quanto tempo lá estive.

E pasmem se! Perguntou me se depois de eu ver o meu filho estatelado no chão e de braço caído esperei que ele lanchasse ou se o levei de imediato para o hospital?? 

Digam me que não sou a única a ver que está algo de errado nestas perguntas.

Que música te faz ficar no carro? Responde a Mamã Silvestre

Bom dia!

Pensei dar ínicio a uma pseudo rúbrica ( pseudo, porque no que toca a estas coisas ainda cheiro a fraldas  ). A ideia chegou-me porque na semana passada quando voltava para casa com os meus PP´s, fiz questão de dar uma voltinha a mais no carro para ouvir uma música que gosto muito até ao fim.

Assim, semanalmente, irei perguntar a alguém que música o (a) detém no carro mais tempo que o suposto.

Vamos a isto?

 

A minha primeira convidada é a Mamã Silvestre que partilha diáriamente as suas peripécias maternais e que aceitou prontamente o meu convite:

 

"Olá Mãe dos PP´s, antes de mais gostaria de te agradecer pelo convite para estar aqui hoje no teu cantinho, espero que esta nova rúbrica faça as delícias de quem, como eu, diariamente te visita.

 

Assim fico convencida . Eu é que agradeço a tua presença aqui hoje.

 

Vamos agora ao que verdadeiramente interessa, quando recebi o teu convite deixaste-me a pensar (o que às vezes é difícil) que música é que realmente me faz ficar no carro… e posso-te dizer que nesta fase, com o filhote pequeno, qualquer música infantil que ele queira ouvir até ao fim me “obriga” a permanecer na viatura, imóvel e quase sem respirar!

 

Mas o meu pensamento foi mais longe, e dei por mim a pensar que a música que me deixa neste momento a olhar para o rádio do carro até que esta termine, é dos Maroon 5, a Sugar.

 

E porquê a Sugar, perguntam vocês? Não, não é por causa do giraço do vocalista, e de quando oiço uma música dele, o meu pensamento voar e pensar no bom que seria que ele viesse aqui cantar ao meu ouvido, é porque quando a música foi lançada o R. tinha pouco mais de um ano, e vibrava com a música de uma maneira que eu nunca tinha visto. Estivesse ele onde estivesse a reacção era parar o que estava a fazer e começar a dançar… aliás muito dançámos nós os dois ao som desta música.

 

 

 

 

É isto, a música que me faz ficar no carro é a Sugar dos Maroon 5, pois consegue-me transportar para um passado recente, que me deixa sempre com um sorriso nos lábios e um olhar enternecido.

 

Mãe dos PP´s mais uma vez agradeço o convite, gostei muito de estar aqui!"

 

Beijinhos,

Mamã Silvestre

 

 

E agora pessoal toca tudo a juntar-se ao R e curtir este som! 

 Gostaram?

Pág. 3/3