Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a mãe dos PP's

Amor inocente

Numa reunião do jardim de infância, já me tinham dito que a menina que faz par com o meu P maior é super protectora com ele e que o ajuda muito. Na altura, recebi a informação, mas não pensei mais naquilo.

Na sexta feira passada, quando fui buscar o P à escola reparei que andavam todos a brincar no páteo e deixei me ficar a observar. Vi, o meu P de mão dada, aos pulinhos e a andar à roda com a princesa que faz par com ele. Estavam só os dois. Durante as suas brincadeiras, o P caiu ao chão e logo a menina foi puxá-lo e ver se ele estava bem. Juro, que vi tanta inocencia e verdade naqueles gestos, que me apeteceu chorar. 

Depois de algum tempo, o P reparou que eu estava lá e veio ter comigo... e a amiguinha também. Quando fui ter com a auxiliar para mostrar o meu cartão e levar o P, a menina veio com ele e disse-lhe " fica bem P" e deu-lhe um beijo. 

Perguntei à auxiliar se era a menina B de que me tinham falado e repondeu-me: " Ela mesma. Mãe ela é tão protectora e cuidadosa com ele que nós, por vezes, temos de lhe dizer que o P sabe fazer sózinho. Não imagina, eles não se largam!"

Nada disto me teria impressionado tanto, se não fosse o meu P ter três anos e a B ter 4 anos.

Gostei tanto de ver a riqueza daqueles gestos, a inocencia de duas crianças que se cuidam, sem interesses, sem maldades, sem problemas.

Como seria bom se nos amassemos assim, à medida que fossemos crescendo. 

bp.jpg

 

Onde se conheceram os pais dos PP´s??

Ontem, o P maior, trouxe um trabalho para fazer em casa.

Foi lida uma história aos garotos sobre "sabes como se conheceram os teus pais?". Então no trabalho devia ser feito um desenho a ilustrar os pais no momento e local onde se conheceram.

Vai daí que os papás se conheceram num grupo de jovens lá da terra. Puxei pela cabeça e lá me saiu um desenho ( que vai envergonhar o P quando tiver uns aninhos a mais, de tão mal feito que está ).

Agora, a parte menos boa da cena é que o P não gosta de ir à Missa, aliás deita-se ao chão, esperneia e implora para não ir à Missa. Sim, nós íamos à Missa todos os Domingos. Mas não, já não vamos. Não dá, não vale a pena lutar contra a maré, porque o P maior corre a igreja inteira e é ver as velhinhas piedosas a franzir a testa. Mas nem é por isso que não vamos, é sim porque ninguém ouve nada, enquanto um anda atrás do P maior, outro embala o P menor que também parece não usufruir muito da Missa. Então para bem da nossa saúde mental decidimos aguardar que eles crescam mais um bocadinho para que possam perceber o que se passa na Santa Missa.

Devem estar a perguntar-se o que tem uma coisa a ver com a outra. É que o desenho representa o adro de uma igreja de onde os pais tinham saído e metido conversa. Então depois de todo este trabalho eu expliquei-lhe que " os pais conheceram-se no adro da igreja, à saída da Missa e pertenciam ao mesmo grupo de jovens". 

Meu Deus, que fui dizer, todo o caminho da escola me disse: oh não, oh não, onde se conheceram os pais, oh não, mas eu não quero ir à Missa".

Não é uma santidade o meu filho primogénito?? 

pps.jpg

 

 

Amor materno...

Aquele sentimento que me leva a fazer as coisas mais improváveis, que nunca imaginei fazer.

Que me faz levantar a meio da noite e tapar os rapazes que teimam em dormir sem lençol nem cobertor.  Que me faz tolerar o intolerável,admitir o inadmissível, a desvalorizar a birra ou a teimosia que nunca vem a calhar. 

Que me faz comprar roupa para os príncipes, quando eu quero mesmo é comprar umas calças para mim, que me faz passar horas numa casa de legos e numa piscina de bolas.

Aquele sentimento que me invade de desânimo e preocupação quando o termómetro teima em dar valores acima de 37,5... morro a cada temperatura elevada.

Sentimento que me faz sentir mal a cada ralhete, a cada correcção... tão necessária.

Aquela sensação do combóio a passar por cima de mim, quando estamos todos prontos para sair e um deles se lembra de fazer cocó ou xixi...

Isto e mais alguma coisa é o que se chama amor de mãe, certo?

Bing!

Os PP`s adoram ver o canal Panda. Acho o canal bastante educativo.

No entanto passam uns desenhos animados de seu nome "Bing", que o P maior adora ver,mas o sacana do boneco é tão piegas e irrita-me tanto com as suas pieguices que chego a tentar distrair o P para ver outras coisas. Mas...Não! E como o P sabe andar com a imagem para trás, vê e revê aquilo vezes sem conta. 

Por vezes quando me deito, tenho aquilo no sentido! Credo!

 

GPS

Então aqui a mãe dos PP`s marcou o destino no GPS e lá foi. Ainda assim enganei me numa suposta saída do ic19 e fui ter ao centro de uma agradável cidade: Sintra. No entanto e não sendo esse o meu destino, o meu querido GPS decidiu mandar-me dar a volta numa rotunda em obras que me mandava fazer um desvio. Como não pude obedecer à ordem do amigo GPS e ao que parece o coitado não me sabia dar mais hipoteses andei hora e meia por minha conta até encontrar luz ao fundo do túnel e conseguir regressar a casa. Nos entretantos do meu desespero apanhei de tudo, desde tuc tucs a camon`s de calção e peúga branca. Como sou meio "croma" nestas coisas das faixas, dei por mim na faixa da esquerda, com uma condução muito calma e de olhos bem esbogalhados para não perder de vista as placas que me trariam de volta, mas... ouvi tantas buzinas, tantas tantas, que duvido ter ouvido tantas no dia em que casei.

Enfim, não se pode confiar neste GPS... ou em mim?

GPS.jpg

 

Vamos à TV

Perdoem a minha ausência por aqui, mas os PP`s tem andado doentes. 

Estão melhores e o P maior já foi para a escola.

Deixe-me fazer um pequeno desafio, sei que nem todos podem por motivos profissionais: Hoje o P menor vai à televisão.

Conhecem aquela rubrica " O meu bebé" da Tarde é Sua da TVI? Pois é, quem adivinha qual dos bebés é o P menor, e será que descobrem qual das mães, é a mãe dos PP´s??

Aguardo respostas ;) 

Beijinhos.

Coisas do P

Eu: " P, não limpes o nariz à manga da blusa, é feio"

P: " Não é feio"

Eu:" É sim, vamos assoar o nariz."

P:"Não gosto de assoar"

Eu: Pois é P, mas é assim que deve ser"

P: " Mas não é assim que eu quero, nem quero aspirar, nem limpar, nem estou entupido,nem quero benuron, nem cura dói dói, nem nada, não querooooooo"

Eu: " Então o que queres P?"

P:" Quero dar abraço à mãe"

 

Eu senti-me assim:

gato.jpg

 

 

Delícias da maternidade

Disse-me a minha amiga médica: " Estás tão bem, nem gorda nem magra, com boas cores. Ser mãe fez te muito bem."

Fiquei a acreditar que é verdade, mas depois de duas a noites a dormir com o P maior que está com amigdalite, de levantar-me a meio da noite para administrar benurons, brufens e antibiótico... e até meter o rapaz na sanita... sinto me um trapito assim... sem graça. Por outro lado o P menor não prega olho durante o  dia. Lindões estes meus filhos :)

Fresca que nem alface :) 

Coisas que desGosto

Aproveitei agora esta pausa em que os PP´s dormem a sestinha ( hoje o P maior ficou em casa, está doentinho) para meter as coisas em dia aqui pelos blogs, mails e redes sociais e permitam me o desabafo:

Ultimamente, a rede social, Facebook, irrita-me solenemente. Tenho visto picardias, bocas foleiras e uma tentativa algoz de meter ou provocar invejas e ciúmes. Soa a desespero, a depressão, a coisa não muito coerente o tipo de publicação de que falo. Pior está, quando conhecemos as pessoas tal como são na realidade e vimos o "boneco" que vestem nesta rede social, como se tivessem de provar alguma coisa a alguém. Ainda há aquele tipo de "provocação" que vem de pantufas através de notícias falsas que induzem em erro e em má índole.

Quando embato de frente com publicações de amigos e até familiares, que nada têem a ver com as suas personalidades e que vão contra tudo o que deles espero e acredito, pergunto-me até que ponto esta rede social corrói, destrói e mói as relações mais firmes ou outrora mais consistentes.

Costuma-se dizer que quem está mal, muda-se. E estou mesmo a ponderar mudar-me de vez e fechar a porta da minha página de facebook.

dislike.jpg

 

 

Brindes

Este fim de semana, o meu P maior brindou-me com algumas frases que me deixaram meio abananada.

Vamos a elas?

" Pára lá com isso , porra !( Como foi que disseste P? Onde ouviste isso? ) 

" Eu gosto é da Matilde, é gira "

" Estou constipado, vamos ao hospital?"

" Estou a fazer um grande cocó, mãe. Não cabe "

" O facebook está a apitar no telemóvel"

" O mano não precisa  comer"

" Vamos lá baixar as calças e fazer um grande xixi"

 

Como a escolinha te faz bem, meu amor :)

admirado.jpg

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D