Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a mãe dos PP's

Para a dondoca da sala de espera

Á mãe dondoca e peneirenta que estava com o seu filho todo queque e igualmente peneirento, na sala de espera, quero dizer as seguintes palavras:

A sala de espera onde todas as crianças, curiosamente, mais novas que o seu filho queque, estavam a brincar é de todos os que vão á clinica para consultas de pediatria. 

A sala de espera da pediatria tem uma televisão, curiosamente, sempre no canal Panda, porque aquilo, não sei se entendeu, é uma sala de espera para crianças. Acredite em mim, é mesmo verdade!!

A mesma sala de espera da pediatria, tem jogos, bolas, puzzles e imagine: folhas brancas para os miúdos pintarem, rabiscarem, rasgarem. Desculpe, não sei se entendeu... que estava numa sala de espera de consultas pediatriacas.

Ninguém estava a gritar, nem a ser desagradável até porque... olhe não quer lá ver que somos todos educados e até mais educados que a senhora que estava a segredar coisas menos bonitas ao seu filho dondoco, porque assim o criou?!

Já pensou porque é que o seu rebento XPTO e superior a tudo e todos era o único que não brincava com ninguém? Eu calculei que fosse para não estragar o sapatinho de marca.

Por último, permita-me que a mande respeitosamente á merda e lhe dê um choque de realidade:

O seu filho não é melhor que os filhos dos outros

O seu filho vai precisar de outros meninos para se desenvolver normalmente

O seu filho também vai limpar o cú, ainda que o papel higiénico possa ser bordado a ouro com pérolas diamantes.

O seu filho poderá ser um frustrado da sociedade por não se dar "com toda a gente"

Viemos todos do mesmo lado e vamos todos para o mesmo lugar: Pode até chorar com o facto de sermos iguais nessas coisas! Mas é a verdade. E quem mais berra menos mija!

O seu menino não vai tirar o curso que você quer nem vai casar com quem você quer.

Por último, agradeça á minha mãe, que tão bem me educou, por eu não me ter passado e ter-lhe dito tudo o que me apetecia dizer-lhe, porque você não é mais que ninguém e um dia arrisca-se a bater com o nariz no chão e que ninguém a levante.

Caia na realidade, ninguém dos presentes gostou do que viu, muito menos de si!

E eu sou de todo anti-gente peneirenta!

29 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D